Você sabe o que é dieta paleolítica?

Imagine comer como um homem das cavernas. É exatamente assim que a dieta paleolítica funciona. Sua premissa é se alimentar do que os seres humanos do período paleolítico se alimentavam.

Existem várias interpretações do que se deve ou não comer nesta dieta, porém, basicamente se consome plantas (vegetais) e bichos (carnes). Na era paleolítica não existia agricultura, ou seja, não se consumiam grãos e nem cereais, somente animais de caça e vegetais que existiam na natureza.

Além disso não entram açúcar, alimentos processados, industrializados, refinados e ricos em aditivos. Esta é uma dieta pobre em carboidratos e mais abundante em gordura presente naturalmente nos alimentos.

Este tipo de alimentação considera que boa parte das doenças crônicas não transmissíveis, como diabetes, hipertensão, câncer e obesidade, são decorrentes do estilo de vida e da alimentação contemporânea rica em ultraprocessados, carboidratos refinados e aditivos alimentares.

Por isso, a dieta paleolítica busca ser um resgate de uma alimentação mais natural, sem bebidas (além da água), óleos refinados e leite.

A ideia de consumir alimentos mais naturais parece muito tentadora e quase sem riscos em um primeiro momento, mas devemos considerar que atualmente não gastamos a energia que os homens das cavernas gastavam para caçar.

Com um clique no celular, podemos receber em casa um grande bife de picanha com bastante gordura ou um galeto cheio de pele.

Será que sem gastar a energia que eles gastavam nós podemos consumir tanta gordura assim?

Essa é uma discussão interessante e que ainda gera muito debate, pois estudiosos demonstram que, mesmo consumindo um alto teor de gorduras, os praticantes desta dieta têm melhores condições de saúde do que pessoas que consomem carnes magras acompanhadas de cereais refinados ricos em carboidratos e um “docinho” de sobremesa.

Praticantes de atividade física intensa e que buscam uma perda de peso rápida costumam se interessar pela dieta paleolítica pois, realmente, apesar de não ter um enfoque em contagem calórica, costuma ajudar na perda de peso de maneira rápida.

Vale a reflexão: a mudança de estilo de vida é o que garante resultados eficazes e duradouros.

Esta dieta me parece bem interessante, porém você conseguiria mudar completamente para este estilo de vida?

Lembre-se que não é possível manter a saúde consumindo gordura à vontade de segunda a sexta e macarronada com vinho no final de semana.

Olhando o cardápio da Congelados da Sônia, identifiquei vários pratos que podem te ajudar a seguir uma dieta paleolítica.

Adorei, por exemplo, os pratos da linha Você é o Chef, em que podemos combinar uma proteína com vegetais. Minhas escolhas: truta defumada + brócolis refogado ou carne assada + arroz de couve-flor.

Bom apetite!

Nutricionista Maria Clara Pinheiro

Titulação:
Maria Clara Pinheiro
Nutricionista / Doutora em Ciências
CRN 08.101.57-9
Tel: 21 99431-5007

Deixe uma resposta