Saiba mais sobre os adoçantes: nossos aliados para perder alguns quilinhos

Para quem busca emagrecer os adoçantes continuam sendo companheiros inseparáveis na hora de perder aquelas calorias indesejadas. Os produtos, divididos entre naturais e artificiais, possuem poder adoçante muito maior que a sacarose (açúcar comum) e estão disponíveis em várias formas que podem ser consumidas de acordo com a necessidade do consumidor.

Os adoçantes naturais são produzidos sem reações químicas, a partir de plantas ou alimentos de origem animal, já os artificiais, também conhecidos como sintéticos, podem ser obtidos de plantas, mas passam por reações químicas. Na verdade existem vários tipos de compostos que produzem o sabor doce, mas apenas alguns são permitidos para serem usados nos alimentos.

Os naturais mais encontrados nas prateleiras dos mercados são a frutose, stévia, maltodextrina, dextrose, lactose, manitol, xilitol e sorbitol, todos possuem calorias, porém tem alto poder adoçante. Já os artificiais mais encontrados são o aspartame, ciclamato e sacarina sódicos, acesulfame K e sucralose. Existem outros menos conhecidos e mais utilizados na indústria alimentícia.

Sendo natural ou artificial uma dica importante para ser seguida é variar o tipo de adoçante, pois alguns são mais indicados para determinadas situações. Os que não são próprios para o forno e fogão, por exemplo, não devem ser usados em alimentos muito quentes, como o café com leite. Quando isso acontece o adoçante pode perder parte da sua doçura e liberar um sabor amargo.

Cada tipo de adoçante possui uma quantidade máxima recomendada, nesta diversificação do adoçantes, pode-se utilizar até mesmo o açúcar mascavo (exceto diabéticos). Deve-se prestar atenção aos adoçantes compostos por dois ou três tipos de edulcorantes.

Deixe uma resposta