Quais os benefícios das ervas frescas?

As ervas e temperos naturais são grandes aliados que temos na cozinha, pois eles conferem sabor, modificam os pratos e transformam o que comemos no dia a dia.

Estes alimentos podem ser consumidos secos ou frescos. Mas o indicado é optar pelas ervas frescas, pois elas concentram mais sabor e dão maior qualidade à comida.

Algumas culinárias são marcadas pelo sabor dos temperos e ervas. Na culinária espanhola, a cúrcuma, o açafrão verdadeiro e a páprica estão muito presentes. Na tailandesa, quem brilha são as pimentas, acompanhadas de gengibre, folhas de limão, cúrcuma e coentro. E como não pensar em comida italiana com o manjericão?

As ervas, como vários alimentos vegetais, possuem substâncias chamadas de fitoquímicos, que são compostos biologicamente ativos que fazem a defesa natural da planta e possuem capacidade de proteger o nosso corpo, principalmente contra doenças crônicas, como obesidade, diabetes e hipertensão.

Além disso, as ervas são fontes de várias vitaminas e minerais e não agregam calorias à dieta, podendo ser consumidas ao longo do dia em diversas preparações.

Confira alguns exemplos de ervas frescas que transformam a comida e são benéficas para a saúde:

  • Coentro
    É uma erva que ou se ama ou se detesta. Isso talvez se deva ao seu forte aroma. Faz parte da mesma família da salsinha, por isso, essas duas ervas são parecidas. O coentro é um dos ingredientes tradicionais da moqueca, aparecendo também em sopas e pratos com peixes. Esta erva é ótima para ajudar na cicatrização, tem efeito sedativo e ajuda no controle da ansiedade e de episódios de estresse.
  • Hortelã
    Muito usado no tabule e no kibe, o hortelã auxilia no tratamento de dores de cabeça, possui atividade antigripal e melhora a digestão.
  • Alecrim
    Erva muito aromática, excelente para o tempero de carnes assadas, para estar junto com batatas assadas ou para preparar manteiga e azeites perfumados. O alecrim ajuda a diminuir gases, é diurético, ótimo para diminuir retenções e inchaços, traz alívio para a cólica menstrual e cuida do fígado.
  • Salsa e cebolinha
    Dupla imbatível presente em diversos pratos, como legumes, carnes e sopas. Usadas também para temperar manteiga ou queijos nas pastinhas. Esta dupla traz alívio para diversas desordens respiratórias, como gripes e rinites, e ajuda na digestão.
  • Sálvia
    Usada para temperar frango, molhos e sopas. Além do sabor maravilhoso dado aos pratos, a sálvia também pode ser usada para irregularidades menstruais, para estimular o apetite e para ajudar na produção de leite materno.
  • Manjericão
    O manjericão é um tempero presente em saladas, massas, omeletes, sanduíches e molhos à base de tomate. Esta erva faz bem para o nosso organismo, pois é antioxidante, previne doenças cardiovasculares e possui atividade antimicrobiana. O manjericão é muito utilizado na alimentação de hipertensos, pois acentua o sabor, diminuindo o consumo de sal.

Agora que você já sabe o quanto as ervas — principalmente as frescas — são benéficas para a saúde, está na hora de usar elas mais vezes na sua alimentação.


Luciana Novaes
Nutricionista, mestre em Saúde Pública – ENSP/FIOCRUZ, especializada no cuidado Materno e Infantil e membro da Sociedade Brasileira de Nutrição Estética (SBNE).
Especialização em Nutrição Clínica e Estética – IPGS
Especialização em Fitoterapia Aplicada à Prática Clínica – UniRedentor
Especialização em Alimentação e Cultura – ENSP/FIOCRUZ
Instagram: @lunovaesnutri

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta