Prevenção da obesidade infantil

Problema que já atinge 10% das crianças brasileiras, a obesidade infantil cresceu muito, considerando os últimos 20 anos. Diabetes, problemas cardiovasculares e aumento dos níveis de colesterol podem, em casos mais sérios, atingir as crianças que estão acima do peso.

Prevenir a obesidade nas crianças é muito mais urgente do que nos adultos, pois, uma vez adquirida, ela tende a persistir.

Filhos de pais obesos trazem, na genética, uma predisposição para o mesmo problema. O que não quer dizer que a criança está condenada à obesidade. Os pais podem e devem fazer um controle do ambiente em que vivem e criam seu filho.

Para isso, os hábitos familiares são fundamentais. Os filhos são reflexo do exemplo que é dado por seus pais. Assim, se a alimentação presenciada em casa for saudável e balanceada, os filhos seguirão o exemplo.

Não é uma batalha tão simples, já que muitas vezes o paladar infantil recusa novos alimentos. Mas, sem estresse, é preciso estimular a criança, mostrando as qualidades do que ela está ingerindo e fazendo uso dos mesmos alimentos. Dessa forma, fica mais fácil a adesão a alguns legumes e frutas.

É importante evitar, enquanto possível, produtos industrializados, como biscoitos, balas, refrigerantes, além de fast foods, alimentos extremamente gordurosos e cheios de frituras.

Mas não é só na alimentação que devemos ficar de olho. A atividade física deve ser incentivada e programada. Ela compõe parte essencial de uma vida saudável, exercendo o papel de grande aliada na prevenção da obesidade infantil.

Existem estudos mostrando que as crianças mais ativas, e que estão magras, às vezes comem mais do que as crianças já obesas e que se exercitam pouco.

Quando falamos em obesidade infantil, neste artigo, estamos nos referindo à criança que está acima do peso, mas apresenta boa saúde. Sem qualquer indício de doença ou síndrome importante. Mas, vale lembrar, que, em muitos casos, o excesso de peso pode se transformar em algo mais sério. Vamos ficar de olho nas nossas crianças!

Fatores importantes na prevenção da obesidade infantil:

1) O controle de peso e o tipo de dieta da gestante, principalmente no 3º trimestre;

2) Atenção precoce à criança com risco;

3) Controle da dieta do pré-escolar;

4) Programa de exercícios;

5) Educação dos pais quanto às necessidades calóricas de seus filhos e quanto ao real papel da alimentação na vida deles.

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta