OBESIDADE INFANTIL, quais os riscos para nossas crianças ?





Nos últimos anos nota-se uma aumento expressivo da população infantil com sobrepeso e obesidade, atingindo aproximadamente 30% das crianças no Brasil, principalmente na faixa etária de 5 a 12 anos.

O aumento do consumo de alimentos industrializados, como refrigerantes, biscoitos doces, miojo, salsicha e a redução do consumo de legumes e feijão, são apontados como os maiores contribuintes para este cenário. Além disso, o tempo curto de amamentação na primeira infância é um fator associado ao excesso de peso. Por outro lado, o sedentarismo e o aumento do número de horas frente a TV e videogames reduziu o gasto energético das crianças colaborando para o acúmulo de gordura.

A maior preocupação é que o excesso de peso na infância eleva e muito o risco de doenças crônicas (que não tem cura) como diabetes, hipertensão arterial, além de acne, problemas ortopédicos, e até mesmo, baixa auto estima e vergonha pelo corpo.

É importante e necessário que as crianças e suas famílias consultem um nutricionista infantil para receber ajudar e orientações para a a mudança dos hábitos alimentares e ensinar as melhores escolhas alimentares. A obesidade deve ser tratada o quanto antes!

 

DAIANA BELEN LOPEZ

DAIANA BELEN LOPEZ
Nutricionista (UNIRIO)
Especialista em Saúde da Criança e do Adolescente (UFRJ)
Mestre em Saúde Pública (FIOCRUZ)
Professora da UFF e da UNESA
Atendimento em consultório pediátrico


Deixe uma resposta