O que é o “dia do lixo” e como aproveitar com moderação?

Hoje em dia, muitas pessoas têm consciência de que bons hábitos alimentares fazem parte de uma vida saudável, mas quando iniciam a “dieta”, elas começam a restringir muitos alimentos e grupos alimentares que são extremamente importantes.

A longo prazo, esta restrição pode gerar uma série de danos à saúde, como deficiência de vitaminas e minerais, ansiedade, e até o reganho de peso.

O dia do lixo

E falando em dieta, o “dia do lixo” é bastante conhecido, pois se destina ao consumo de alimentos calóricos e, muitas vezes, de baixo valor nutricional.

Apesar de seguir um planejamento alimentar de forma correta durante a semana, tirar um dia inteiro para consumir alimentos calóricos pode afetar o peso e a retenção de líquidos e causar alterações na microbiota intestinal.

Em geral, se uma pessoa mantém o planejamento alimentar de forma correta ao longo da semana, 1 refeição livre não irá atrapalhar na perda de peso.

Porém, se a mesma tirar 1 dia inteiro para consumir alimentos calóricos, ela poderá comprometer sua perda de peso e até mesmo incentivar a compulsão alimentar, pois vai ter a sensação de recompensa por ter ficado em “restrição” durante a semana.

A refeição livre, portanto, poderá ser incluída em dias com eventos sociais ou em alguma festa, pois mesmo estando de “dieta” temos vida social ativa.

Eu particularmente não gosto de usar na minha prática clínica o termo “dia do lixo”, pois acho que nenhum alimento, mesmo que não seja saudável, pode ser chamado de lixo.

Como profissional da saúde, tenho a responsabilidade de parar esse terrorismo nutricional que está cada vez mais presente em nossa sociedade. Assim, prefiro substituir o “dia do lixo” pela “refeição livre”.

Como aproveitar a refeição livre

Confira algumas dicas da nutricionista para não enfiar o pé na jaca durante a refeição livre:

Cuide das quantidades. O grande segredo da refeição livre é atentar para não exagerar nas quantia ingerida, assim o controle da dieta permanecerá;

Faça refeições saudáveis ao longo do dia;

Não deixe de se exercitar;

Coma sem distrações e mastigando muito bem os alimentos para facilitar a digestão e ter a percepção da saciedade;

Não se esqueça de beber água. A hidratação é muito importante, já que geralmente os alimentos calóricos que são consumidos na refeição livre são ricos em sódio.

Por fim, volte ao plano alimentar na próxima refeição.

Com uma alimentação saudável, prática de exercícios físicos regulares e uma boa qualidade de sono, comer de vez em quando um alimento fora da “dieta” não irá prejudicar o que você conquistou ao longo da semana com uma rotina saudável.

Lembrando que o nosso organismo se adapta ao nosso estilo de vida, e as mudanças precisam ocorrer de forma lenta e sempre constante.

Mudanças abruptas não são sustentáveis a longo prazo, e isso pode criar um sentimento de fracasso e vontade de desistir no meio do caminho — quando a pessoa está num processo de emagrecimento — gerando assim o famoso efeito sanfona. Mas isso é papo para um outro dia…

Fica a reflexão: equilíbrio nutricional é fundamental para conquistar hábitos saudáveis e mantê-los!

Saiba mais sobre o “dia do lixo” e confira dicas para aproveitar a refeição fora da dieta de maneira saudável e moderada.
Nutricionista Jaqueline Lima

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta