logoblog

Macarronada pode ser saudável?

A tradicional macarronada de domingo tem sido banida de muitos pratos ultimamente. Há muitas informações circulando nas redes sociais condenando o consumo dos carboidratos como o macarrão, por exemplo. Seria isso um mito ou verdade?

Primeiramente, é necessário entender que o carboidrato pode e deve ser consumido, assim como as proteínas e as gorduras. Esse macronutriente é importantíssimo para a gerar energia vital. Ela é o combustível necessário para a realização das nossas atividades diárias (andar, trabalhar, ler, etc.). Sem os carboidratos, não conseguimos oferecer energia de forma satisfatória para o nosso bom funcionamento cerebral. Quem aí já fez dieta muito restrita em carboidrato, provavelmente pode ter sentido dores de cabeça, irritabilidade e falta de concentração.

Além disso, o carboidrato também é essencial para fazer músculo. Não adianta pensar somente nas proteínas para essa finalidade. E vamos combinar que um belo prato de macarrão traz muita felicidade, não é mesmo? Quase sempre ele é uma receita afetiva para muitas famílias.

Porém, não é por causa disso que iremos “enfiar o pé na jaca” e comer macarrão como se não houvesse o amanhã! Para isso, precisamos ter equilíbrio nas nossas escolhas e podemos fazer o macarrão jogar a nosso favor.

Ganhamos mais fibras quando consumimos a versão integral ou adicionamos vegetais na sua preparação. Experimente servir um macarrão misto com couve fatiada e espaguete de cenoura. Fica saboroso e super colorido! A presença dessas fibras irá reduzir a velocidade de absorção dos carboidratos evitando o rápido aumento do açúcar no sangue. Quando temos esse controle da glicemia, evitamos a resistência insulínica, o aparecimento da diabetes, aumento do peso corporal, entre outros benefícios.

Podemos também, adicionar uma fonte de proteína no prato de macarrão como uma carne moída de baixo teor de gordura. A proteína também reduz a velocidade da glicemia.

 

Outra possibilidade para o controle glicêmico, é usar uma gordura de boa qualidade no prato de macarrão. Molho pesto, azeite, abacate podem ser boas combinações.

Uma opção de baixíssimo teor de carboidrato seria o macarrão de pupunha que é um palmito fatiado em forma de espaguete. Encontramos também outros tipos de macarrão low carb, como: macarrão de lentilha, de abobrinha, massa de Konjac, etc.

Então faça as pazes com a macarronada! Consuma de forma saudável e procure um Nutricionista caso precise de ajuda para equilibrar a sua alimentação.

Aline P. de Menezes
Nutricionista especializada em Nutrição Esportiva e em Fitoterapia.

Macarronada pode ser saudável?
METADESCRIÇÃO: Descubra como tornar sua macarronada saudável e equilibrada, sem abrir mão do sabor.

A tradicional macarronada de domingo tem sido banida de muitos pratos ultimamente. Há muitas informações circulando nas redes sociais condenando o consumo dos carboidratos como o macarrão, por exemplo. Seria isso um mito ou verdade?

Primeiramente, é necessário entender que o carboidrato pode e deve ser consumido, assim como as proteínas e as gorduras. Esse macronutriente é importantíssimo para a gerar energia vital. Ela é o combustível necessário para a realização das nossas atividades diárias (andar, trabalhar, ler, etc.). Sem os carboidratos, não conseguimos oferecer energia de forma satisfatória para o nosso bom funcionamento cerebral. Quem aí já fez dieta muito restrita em carboidrato, provavelmente pode ter sentido dores de cabeça, irritabilidade e falta de concentração.

Além disso, o carboidrato também é essencial para fazer músculo. Não adianta pensar somente nas proteínas para essa finalidade. E vamos combinar que um belo prato de macarrão traz muita felicidade, não é mesmo? Quase sempre ele é uma receita afetiva para muitas famílias.

Porém, não é por causa disso que iremos “enfiar o pé na jaca” e comer macarrão como se não houvesse o amanhã! Para isso, precisamos ter equilíbrio nas nossas escolhas e podemos fazer o macarrão jogar a nosso favor.

Ganhamos mais fibras quando consumimos a versão integral ou adicionamos vegetais na sua preparação. Experimente servir um macarrão misto com couve fatiada e espaguete de cenoura. Fica saboroso e super colorido! A presença dessas fibras irá reduzir a velocidade de absorção dos carboidratos evitando o rápido aumento do açúcar no sangue. Quando temos esse controle da glicemia, evitamos a resistência insulínica, o aparecimento da diabetes, aumento do peso corporal, entre outros benefícios.

Podemos também, adicionar uma fonte de proteína no prato de macarrão como uma carne moída de baixo teor de gordura. A proteína também reduz a velocidade da glicemia.

Outra possibilidade para o controle glicêmico, é usar uma gordura de boa qualidade no prato de macarrão. Molho pesto, azeite, abacate podem ser boas combinações.

Uma opção de baixíssimo teor de carboidrato seria o macarrão de pupunha que é um palmito fatiado em forma de espaguete. Encontramos também outros tipos de macarrão low carb, como: macarrão de lentilha, de abobrinha, massa de Konjac, etc.

Então faça as pazes com a macarronada! Consuma de forma saudável e procure um Nutricionista caso precise de ajuda para equilibrar a sua alimentação.

 

Aline P. de Menezes
Nutricionista especializada em Nutrição Esportiva e em Fitoterapia.

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta