Frutas vermelhas para o bem da atividade cognitiva

Estudos científicos realizados pela Sociedade Americana para Nutrição, mapearam hábitos de milhares de mulheres com o objetivo de descobrir o que poderia expandir a vida útil das capacidades cognitivas. O grande sucesso da pesquisa foi a descoberta dos efeitos das frutas vermelhas sobre a atividade cerebral.

Os compostos bioativos dessas frutas conseguem ultrapassar a barreira hematoencefálica, com isso apresentam atividade antioxidante, o que favorece a circulação do sangue e interfere na atuação de neurotransmissores. Favorecendo, desta maneira, o combate das adversidades que ocorrem no cérebro durante o passar dos anos.

As frutas que mais apresentam benefícios para a capacidade cognitiva são:

MORANGO: rico em vitamina C, é uma das frutas que mais auxiliam o estado positivo do cérebro, entretanto deve-se tomar muito cuidado, pois possui elevada concentração de agrotóxicos.

AMORA: além de ser rica em vitamina E e fibras, possui ácido elágico que auxilia na inibição do aparecimento de tumores.

FRAMBOESA: assim como a amora, ela também possui o ácido elágico. Caso opte pela geleia, é importante que a fruta seja a primeira listada entre os ingredientes.

CRANBERRY: colabora no combate de infecções urinárias e possui efeito em nível cardiovascular, pois contém agentes antioxidantes denominados antocianidinas. Além disso, é fonte das vitaminas A e C. Existem várias maneiras de consumir a fruta: chás, sucos e a polpa são ótimas maneiras, escolha a sua preferida.

AÇAÍ: é rico em fibras, vitaminas e sais minerais. A fruta possui propriedades antioxidantes, devido ao teor de flavonoides, que desempenha papel importante na prevenção de doenças cardiovasculares, modulação da inflamação, inibição de agregação plaquetária, redução de taxas de colesterol.

Agora você pode manter corpo e mente saudáveis!

 

 

Fontes:
http://mdemulher.abril.com.br/saude/reportagem/alimenta-saude/frutas-vermelhas-proteger-cerebro-788030.shtml

Introdução à fitoterapia: utilizando adequadamente as plantas medicinais. 2ª Ed. Colombo: Herbarium Lab. Bot. Ltda, 2011.

Postagens Relacionadas

2 Respostas

  1. gilca zlochevsky
    | Responder

    Para mim o sal é totalmente desnecessário.Tempero a salada só com azeite

    • Congelados da Sônia
      | Responder

      Com certeza, Gilca.
      Sal em excesso faz muito mal.

Deixe uma resposta