logoblog

Existem alimentos que queimam gordura?

Quando se trata de queima de gordura, diversas informações erradas circulam pela internet, afirmando que certos alimentos apresentam propriedades “milagrosas”.

Minha missão como nutricionista tem sido esclarecer o que é mito e o que é verdade sobre os alimentos com base em evidências científicas. A partir de agora, você saberá o que funciona de verdade e o que pode colocar a sua saúde em risco quando o assunto é emagrecimento.

O poder dos termogênicos

São considerados termogênicos os alimentos que possuem substâncias (como a cafeína presente no café ou a capsaicina presente na pimenta vermelha) capazes de acelerar o metabolismo, aumentando a temperatura corporal por liberação de calor e auxiliando assim, o processo de emagrecimento.

Na lista dos termogênicos, também encontramos o gengibre, cacau, guaraná, mate, canela, laranja amarga, chá verde, entre outros alimentos que de fato poderão te ajudar a vencer a luta contra a balança.

Existem ainda outras opções que levam a fama de emagrecedoras, são elas: limão, óleo de coco, água gelada e hibiscus. Porém, fique atento! Elas NÃO são termogênicas. Não caia nessa furada!

Os termogênicos são a solução?

Infelizmente, o processo não é tão simples assim. Alguns alimentos podem acelerar um pouco o seu metabolismo, mas isso não quer dizer que irão exterminar alguns quilinhos extras.

Estudos comprovam que o consumo de termogênicos eleva o gasto energético em até 5%. No entanto, esse aumento não pode ser considerado tão relevante para fazer a diferença na
balança.

Como funciona na prática?

A redução da gordura corporal ocorre a partir do deslocamento do lipídio do interior da célula em direção à corrente sanguínea e da utilização dele para formar energia.

Dessa forma, poderíamos dizer que houve queima de gordura. Ou seja, precisamos de alguma substância capaz de retirar a gordura de dentro da célula e usá-la como fonte de energia para que haja essa queima tão esperada.

Mas para isso acontecer, precisamos estar em déficit calórico. Em outras palavras, para emagrecer de verdade, você precisará gastar mais energia do que consumir. Alcançamos esse objetivo melhorando a qualidade da nossa alimentação.

Para obter sucesso nessa tarefa, converse com seu nutricionista. Ele irá oferecer um plano alimentar feito sob medida para você, além de esclarecer o que é fato ou fake quando o assunto é alimentação.

Comece uma atividade física com a liberação de seu médico e a orientação de um educador físico. Desta forma, seu déficit calórico será acelerado e você irá sentir os resultados já nas primeiras semanas.

Usar alimentos termogênicos seria a cereja do bolo! Porém, para ter uma redução de gordura corporal considerável, precisamos ir além. Aposte suas fichas em uma alimentação equilibrada e calculada para conquistar o melhor resultado em redução de gordura corporal.

Alerta!

Nem todo mundo pode consumir todos os tipos de alimentos. Cada pessoa precisa ser avaliada por um profissional especializado, que deverá levar em conta o histórico de saúde do paciente.

Grávidas, hipertensos, mulheres que estão amamentando e pessoas que têm distúrbios do sono ou sofrem com doenças do sistema digestivo não podem em hipótese alguma consumir os alimentos termogênicos. Para estes grupos, os termogênicos são prejudiciais.

Aline P. de Menezes
Nutricionista especializada em Nutrição Esportiva e Fitoterapia.
Titulação: Graduação em Nutrição pela UFRJ, pós-graduação em Nutrição Esportiva pela UGF, pós-graduação em Fitoterapia aplicada à Nutrição pela Nutrinew.
Curso de extensão universitária em Doenças Crônicas Não Transmissíveis na Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
Instagram: @aline_menezes_nutricionista

Postagens Relacionadas

2 Respostas

  1. Philip Shimazaki
    | Responder

    Muito interessante essa matéria. Parabéns!

    • Fernanda Pimenta
      | Responder

      Muito obrigada, Philip =)

Deixe uma resposta