Entenda a relação entre sono e obesidade

Mulher dormindo

Vivemos em uma cultura que valoriza aqueles que dormem pouco. A diminuição do tempo de sono é praticamente uma condição obrigatória hoje em dia e, claro, traz suas consequências à saúde. Embora a genética exerça um importante papel, aspectos ambientais têm grande influência nas causas da obesidade, e noites mal dormidas podem, sim, fazer o ponteiro da balança subir.

Uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde mostrou que 50,8% dos brasileiros estão acima do peso ideal. Destes, 17,5% são obesos. Quando se pensa nos fatores que podem favorecer o ganho de peso, a má alimentação e a falta de atividades físicas aparecem em primeiro lugar. Ambos aumentam muito as chances de acumularmos quilinhos extras, mas outras variáveis também mexem com o apetite e o equilíbrio energético. Uma delas é o sono.

Dormir bem combate a obesidade

Estudos já avaliaram a relação entre a duração do sono e a obesidade: quanto menos horas dormidas, maior a chance de se tornar obeso. A redução das horas de sono leva à diminuição do hormônio anorexígeno leptina e ao aumento do hormônio orexígeno grelina. O primeiro tem como função a redução do apetite e o aumento do gasto energético. Já o segundo atua no cérebro estimulando a sensação de fome. Já deu para imaginar a confusão, não é?

A alteração dos níveis desses dois hormônios modifica o padrão de ingestão alimentar e o gasto energético, além de provocar desajustes nutricionais. Por outro lado, algumas evidências apontam que a privação de sono aumenta o apetite por alimentos com alta quantidade de carboidrato, incluindo doces.

Mas o que é dormir pouco? A maioria das pessoas que tem menos de seis horas de sono apresenta maiores Índices de Massa Corpórea. O ideal é dormir de seis a oito horas por noite.

A situação é também complicada entre as crianças. Em estudo publicado em 2014 pela revista científica Pediatrics, foi evidenciado que dormir menos que o recomendado na primeira infância é um fator de risco independente para obesidade infantil.

Agora que você já sabe que dormir bem combate a obesidade, planeje seu dia e de seus filhos para que todos tenham uma boa noite de sono todos os dias. E não se esqueça de ter uma alimentação saudável e praticar uma atividade física de forma regular. Sua saúde agradece!

*Texto original publicado na revista Spa em Casa

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta