TELEVENDAS: RJ (21) 3461-9779 / 3878-8838 | SP (11) 4007-2196 (21) 9 9996-6578
Alimentação

Dá para pular o almoço?

O almoço sem dúvidas é essencial tanto para o corpo quanto para a mente. Têm papel fundamental na manutenção da boa saúde e relações sociais, pois é um momento propício para interagir com colegas, amigos e membros da família.

Contudo, em dias em que o trabalho ou estudos apertam não tem jeito: a gente sempre acaba encurtando-o ou pior esquecendo de se alimentar corretamente. Mas será que dá mesmo para deixar para lá essa refeição? No artigo de hoje falaremos sobre a sua importância e porque pular pode ser prejudicial à saúde.

Qual a origem do almoço?

A etimologia da palavra vem do latim “ad morsu”, passado de admordēre que significa "principiar a morder", ou seja literalmente começar a morder. Esta é a principal alimentação do dia desde a Idade Média na Europa, onde a maior parcela populacional dessas nações era formada por camponeses. Eles precisavam sair de casa pela manhã devidamente alimentados para o trabalho, pois havia apenas uma pequena refeição no meio da jornada nos campos, por isso em alguns países como a França e os EUA esta é a primeira refeição.

Já no Brasil seguimos a tradição portuguesa, por isso temos quatro principais refeições ao longo do dia. Sendo esta é a segunda refeição, que é realizada após o desjejum, as posteriores são conhecidas como lanche e jantar. O horário para realizá-la ocorre entre o fim da manhã e começo da tarde por volta do meio-dia. A maioria das pessoas que trabalham ou estudam fora têm o tempo entre às 11h e às 14h, para almoçar.

Curiosidades: Existem expressões típicas em Portugal como “comer na gaveta” que se relacionam com almoços rápidos, quando o comerciante colocava o prato numa gaveta onde comia e se fosse interrompido por um cliente fechava a gaveta até terminar a diligência.

O corre-corre matinal modificou as rotinas brasileiras

Para a maioria das pessoas. Os turnos escolares ou de trabalho se iniciam muito cedo, e por causa da “correria” para chegar ao local na hora certa muitas pessoas acabam pulando o café da manhã. Fazendo deste o desjejum. Durante o almoço geralmente usa-se uma hora entre locomoção, refeição e descanso. Mas antigamente, quando existiam jornadas de trabalho menos atribuladas, após o almoço era possível fazer a siesta (descanso curto para a soneca).

Atualmente, esse período pode ser visto como um descanso após uma etapa do trabalho ou do estudo, mas as pessoas, de maneira geral, precisam escolher se irão parar para se alimentar ou recobrar as energias por isso muitos abrem mão da refeição em troca de um pouco de descanso. Adeptos da prática da siesta afirmam que tal ato tem vários benefícios para saúde e boa disposição dos indivíduos.

Siesta na Espanha

A Espanha é um dos países que entendem e respeitam o costume da siesta. De acordo com a blogueira Adriana Setti, que reside no local, lá entre as 14h e às 17h muitos espanhóis fazem uma pausa, almoçam longamente (com muito vinho) e depois dormem. “No centro das grandes cidades, especialmente Madri e Barcelona, o comércio (mesmo as lojinhas) tende a ficar aberto. Em cidades pequenas, é quase uma certeza que você encontre tudo absolutamente fechado. [...] Também há o outro lado da moeda. Os espanhóis podem até dormir depois do almoço, mas muitas lojas ficam abertas até às 22h (algo inimaginável em países do norte da Europa).”

O almoço é um direito dos trabalhadores e estudantes

Todas as Instituições de Ensino possuem uma pausa para a refeição conhecida como recreio ou intervalo, as escolas públicas devem oferecer refeições gratuitas para os estudantes. Mas você já se perguntou quanto tempo de descanso para o almoço você tem direito? De acordo com a pesquisa de Maria Marta Amâncio Amorim, especialista em Ciência de Alimentos a oferta de almoço aos trabalhadores durante a jornada pode “representar um acréscimo de 10% na produção.” Contudo, tentar economizar nesse sentido não é inteligente, pois:

“[...] a má nutrição pode desencadear consequências relacionadas à redução da vida média, da produtividade, da resistência às doenças, aumento à predisposição aos acidentes de trabalho e baixa capacidade de aprendizado do trabalho, podendo resultar em uma redução de 30% na força muscular, 15% na precisão dos movimentos e em torno de 80% na aptidão para o trabalho.”

Dada a reconhecida relevância dessa refeição a legislação vigente incentiva o fornecimento aos trabalhadores, sendo mais comum a distribuição de vales refeição. Costuma se tornar uma das vantagens que as empresas oferecem para atrair os trabalhadores. A sua repartição é obrigatória em razão de acordos coletivos de trabalho. O artigo 71 da CLT presente na legislação brasileira exige um intervalo intrajornada para descanso e refeição de pelo menos 15 minutos após quatro horas de trabalho contínuo, ou de pelo menos uma hora após seis horas de trabalho contínuo.

O papel social da refeição

Infelizmente, o ritmo moderno faz com que algumas famílias percam a tradição da hora do almoço. Mas não se pode negar que apreciá-lo é um ritual social muito importante. Preparar refeições junto aos familiares pode ser terapêutico, além do fato de que, ao comer juntos, vocês podem conviver melhor e conversar um pouco mais à mesa, renovando assim os afetos. Pequenas ações como preparar um doce para alguém que você gosta ou ajudar a lavar as louças contribuem para o restabelecimento de vínculos e cuidado familiar em pessoas com redes sociais debilitadas.

A importância nutricional do almoço

O corpo humano utiliza os alimentos que ingerimos como combustíveis. Muito maleável, nosso organismo onívoro consegue trabalhar com qualquer fonte de energia, seja ela proveniente de carboidratos ou proteínas. Contudo, o abuso de substâncias inflamatórias como glúten, derivados do leite e gorduras de origem animal podem levar a infecção do organismo e redução das nossas defesas.

Devemos incluir em nosso almoço todos os nutrientes essenciais à nossa saúde, contudo o nosso corpo possui limites diários para absorção deles. Por isso você precisa buscar o equilíbrio de nutrientes e variar entre os tipos de leguminosas, verduras, tubérculos, frutas, proteínas, grãos, fibras e gorduras boas que ingere. A alimentação balanceada é fundamental para propiciar a energia adequada para que seu corpo aguente o cotidiano e evite doenças advindas da má alimentação.

Como formular um cardápio adequado para o almoço?

Além dos nutrientes é preciso considerar o valor energético adequado para a refeição. Os médicos indicam que o almoço deve ter no mínimo 1400 kcal. Lembrando que atualmente, a ingestão diária de calorias recomendada pelos órgãos de saúde é de 2 mil para a mulheres e 2,5 mil para os homens. Mas por óbvio, se você quiser perder peso, esses valores podem ser reduzidos. Observe sempre as quantidades de alimentos oferecidos e a inclusão de cada grupo básico na refeição planejada e adapte-as de cada alimento de acordo com o seu gasto energético.

Dicas de uma profissional para cuidar da sua saúde durante o almoço

Sandra Alves, Médica, Nutricionista e Membro da Sociedade Portuguesa do Acidente Vascular Cerebral elaborou um guia contendo dez dicas para cuidar da alimentação. Separamos e resumimos as três principais sobre almoço para você! Você pode conferir o arquivo completo aqui. Confira nosso resumo a seguir:

1) Água: Para enganar a fome hidrate-se! Em média cerca de 1,5L ou 8 a 10 copos por dia, serão um bom começo. No entanto, alguns indivíduos precisam de mais água do que outros, beba o suficiente para que a urina seja clara e inodora. Não se esqueça que em caso de exercício, febre, vómitos ou diarreia, as necessidades de água aumentam.

2) Comer bem no café-da-manhã pode te ajudar a não exagerar no almoço? Sim, pois a primeira refeição do dia deve fornecer maior saciedade e menor fadiga ao fim da manhã. Algumas crianças vão para escola se se alimentar, mas tomar café-da-manhã é um hábito fundamental para a aprendizagem, memória e desempenho cognitivo. Mas, o que comer? Inclua pão integral ou de mistura ou cereais não açucarados, acompanhado por leite ou iogurte ou queijo fresco ou requeijão, sem esquecer a fruta.

3) O que comer no almoço? Comece sempre a refeição com a sopa, que pela sua riqueza em fibra vai contribuir, por um lado, para um atraso do esvaziamento gástrico, aumentando a saciedade, por outro para uma diminuição do trânsito intestinal, sendo fator protetor do cancro do cólon.

Se você quiser ler mais sobre sopas, consulte o nosso artigo sobre o assunto.

3.1 No prato principal: Evite frituras. Prefira carnes brancas grelhadas ou ovo cozidos, em detrimento de carnes vermelhas. Que quantidade? O tamanho da palma da mão, depois de cozinhados e retiradas as gorduras visíveis, ossos ou espinhas. Diminua o consumo de gorduras saturadas, sal e açúcar (e álcool), pois juntos eles estão associados a um maior risco de doença aterosclerótica, acidente vascular cerebral (AVC) e doenças cardiovasculares.

3.2 Complementos: Preencha metade do prato com saladas e/ou hortaliças cozidos/salteados, usando o azeite como forma de tempero. Lembre-se que o azeite, apesar de rico em gordura monoinsaturada que é bom para você, não deixa de ser uma gordura. Em demasiada quantidade torna-se prejudicial.

O resto do prato deve ser destinado ao arroz ou massa, de preferência integrais, ou em alternativa batata ou batata-doce. Pode e deve incluir as leguminosas (feijão, ervilha, grão, lentilha entre outras). Guie-se pelo tamanho do seu punho para se servir da quantidade que deve ingerir destes alimentos.

3.3 Sobremesa: Termine a sua refeição com uma fruta cítrica, cuja riqueza em vitamina C melhora a absorção do ferro no organismo. Evite dar iogurte como sobremesa ao seu filho, o cálcio em excesso pode ser prejudicial para a absorção do ferro, predispondo os indivíduos a anemias. Eduque seus filhos hoje para não ter problemas com a saúde no futuro.

E se eu não puder cozinhar em casa? Seja um consumidor atento e consulte sempre as tabelas nutricionais! Mantenha o balanceamento dos alimentos da sua dieta e elimine os exageros.

A Congelados da Sônia te dá aquela ajuda!

Nem sempre perder o costume de preparar as refeições em casa para a família significa descaso. Muitas vezes a gente até quer cuidar melhor da saúde, mas o tempo despendido no trabalho, faculdade e em casa, nos deixam tão cansados que acaba se tornando quase impossível ter vontade de cozinhar, não é mesmo?

Se você não tem tempo para preparar o almoço com todo o carinho que sua família e você merecem, mas quer oferecer Qualidade de Vida para todos, os Kits Almoço da Congelados da Sônia podem te ajudar! Temos três Kits de Almoço exclusivos que te ajudarão a manter a sua saúde da família de forma prática e saborosa! Confira nossas opções de cardápio:

Kit Almoço 1

Macarrão da Tia Maria

Almôndegas de Frango com Jardineira

Espaguete de Palmito aos 3 Queijos

Torta Souflé de Frango

Mignon acebolado

Kit Almoço 2

Carne Desfiada com Abóbora

Espaguete ao Funghi

Torta Souflé de Frango

Risoto de Camarão

Gravatinhas ao Sugo

Kit Qualidade de Vida Almoço

Estrogonofe de Carne Light Mais

Medalhões com Mostarda Light Mais

Lasanha de Presunto de Peru Light Mais

Mini Almôndegas com Talharim Light Mais

Bolo de Batata Light Mais

Nhoque à Bolonhesa Light Mais

Risoto De Camarão Light Mais

Lembre-se que sem energia nenhuma máquina é capaz de trabalhar em seu rendimento máximo! Por isso o almoço completo é o principal fornecedor de energia. Adapte seu cardápio diário com a nossa ajuda e entregue para seu corpo as vitaminas e minerais necessários. Para outras dicas de alimentação acompanhe nosso blog.

 
compartilhe essa postagem em suas redes sociais!

Postagens relacionadas

Esclarecimento sobre o uso de glutamato monossódico em nossas refeições

 Receber o feedback de quem compra um produto, ou utiliza um serviço, é muito importante para o crescimento e consolidaç&ati

Leia mais

Prato equilibrado: o que é, quais nutrientes não podem faltar e como montar o seu

Aceitei o desafio de escrever esta matéria especial para o blog da Congelados da Sônia, falando sobre como montar um prato equilibrado.

Leia mais

Conheça o queijo de cabra!

Alimento antigo, usado e consumido desde a época dos Faraós, o leite de cabra tem características nutricionais muito peculiares.

Leia mais

faça parte da nossa comunidade

NÃO PERCA NENHUMA NOVIDADE

ENCONTRE-NOS POR AQUI TAMBÉM!

Rua São Luis Gonzaga, 2063, Benfica

Rio de Janeiro - CEP 20910-063


TELEVENDAS

RJ (21) 3461-9779 / 3878-8838

SP (11) 4007-2196

(21) 9 9996 6578

2ª A 6ª - 9:00 ÀS 17:00