Conheça os principais tipos de feijão e seus benefícios

O feijoeiro comum (Phaseolus vulgaris L) é um alimento básico na dieta da população brasileira, sendo uma notável fonte de proteína.

O feijão é também um dos produtos agrícolas de maior importância socioeconômica, devido ao grande volume de mão de obra que emprega durante seu ciclo da cultura (VIEIRA et al.,2006).

Benefícios do feijão

  • Aumento do aporte de nutrientes importantes para uma boa saúde, como proteínas, fibras, cálcio, ferro e zinco;
  • Manutenção da saúde intestinal, pois as fibras presentes nos diferentes tipos de feijão contribuem tanto para a melhora do trânsito intestinal quanto da qualidade da microbiota;
  • Aumento da saciedade ao proporcionar essa sensação sem aporte calórico elevado e picos glicêmicos. Dependendo da forma como é preparado, pode beneficiar quem está em um processo de emagrecimento;
  • Melhora do controle lipídico. Como se agregam as moléculas de gordura, como o próprio colesterol, as fibras contribuem para diminuir a sua absorção;
  • Prevenção e controle de anemia, por ser fonte de ferro não-heme;
  • Auxílio no fortalecimento do sistema imunológico, seja por ser uma fonte de zinco e também por melhorar a qualidade da microbiota intestinal e a absorção dos nutrientes na alimentação;
  • Forma um par perfeito com o arroz, pois os dois alimentos são fontes de aminoácidos essenciais complementares, enquanto o cereal é fonte de metionina, que não está presente no feijão, a leguminosa contém lisina e leucina.

Tipos de feijão mais conhecidos

Feijão carioca

Rico em fibras, o feijão protege o sistema digestivo, ajuda a controlar o apetite e auxilia na manutenção da redução de peso.

O cálcio e o fosforo, também presentes em abundância no feijão, contribuem para a saúde óssea, formação de dentes e contração muscular.

Além do ferro, claro que é excelente para mulheres grávidas, lactantes, adolescentes e crianças em crescimento.

Feijão preto

É o protagonista da feijoada, mas quando consumido sem a carne de porco pode proporcionar uma série de benefícios a saúde, é rico em fibras, melhora o funcionamento do intestino e ajuda a reduzir o colesterol ruim.

O ômega 3 eleva os níveis do colesterol HDL, consequentemente diminuindo o colesterol LDL, considerando ruim para o corpo.

Quem possui níveis elevados de HDL tende a ter menos riscos de desenvolver doenças no coração.

Feijão azuki

Tem uma coloração escura, auxilia na digestão, no emagrecimento, no controle da diabetes e do colesterol ruim, melhora o fluxo sanguíneo e contribui para formação dos bebês pela quantidade de ácido fólico presente em sua composição.

Feijão verde

Não é muito conhecido, mas também faz um bem danado para a saúde. Ele fortalece a saúde dos ossos, melhora a absorção de cálcio, combate a depressão e previne doenças intestinais.

Feijão jalo

Excelente tipo de feijão para reduzir e prevenir o colesterol ruim. Se combinado com cereais, como arroz integral, ajuda ainda a aumentar a massa muscular, sendo bastante indicado para praticantes de atividade física com foco em hipertrofia.

É fonte de compostos fenólicos, que são antioxidantes que ajudam a reduzir o risco de alguns tipos de câncer, além de doenças degenerativas e problemas cardiovasculares.

Feijão jalo roxo

É rico em potássio e, por isso, excelente para coração. Essa propriedade nutritiva também ajuda a controlar a hipertensão e melhora a atividade neuromuscular.

Feijão vermelho

Chama a atenção por sua coloração avermelhada e é uma ótima opção para quem quer perder peso.

Ele é rico em fibras e, por isso, aumenta a sensação de saciedade e retarda a fome, diminui os níveis de colesterol e possui antioxidante que combate os radicais livres, consequentemente evitando o desenvolvimento de diversos tipos de câncer.

Feijão branco

Tem propriedades desintoxicantes e índice glicêmico baixo, o que ajuda a controlar a glicemia, possui antioxidantes que, além de proteger o corpo do surgimento de tumores, também previnem o envelhecimento precoce, mantendo a pele sempre com aspecto jovial.

Feijão bolinha

É fonte riquíssima de proteínas e minerais como ferro, fósforo, potássio, cálcio, magnésio, cobre, manganês e zinco, que são todos importantíssimos para o bom funcionamento do organismo, previnem anemia e contribuem para saúde dos ossos, evitando a osteoporose.

Feijão roxinho

É rico em proteínas e excelente aliado dos atletas para aumentar a massa muscular, quantidade elevada de fibras, vitaminas, minerais e antioxidantes.

Feijão fradinho

É fonte de fibras, previne anemia, reduz o risco de degeneração macular, protege contra cegueira noturna, auxilia no sistema imunológico, combate a gripe e ajuda manter os níveis da pressão arterial.

Feijão rajado

Ajuda na sensação da saciedade, melhora o trânsito intestinal, atua na prevenção da osteoporose e na inibição do diabete.

Feijão rosinha

Rico em zinco e excelente no sistema imunológico, esse mineral é fundamental para a nossa estrutura óssea e funcionamento do metabolismo.

Sua deficiência provoca problemas de cicatrização, prejudicando o desenvolvimento de crianças e adolescentes, provoca problemas de pele e pode levar a problemas no sistema imunológico e falta de apetite.

Feijão moyashi

Esse feijão com nome japonês tem um forte poder antioxidante que inibe a ação dos radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento precoce da pele. Possui sais minerais como cálcio, ferro e fósforo, que ajudam na formação do sangue, dente e ossos.

Feijão de corda

Ele é fonte de proteína e, portanto, uma ótima opção para atletas, ajuda na reparação e construção dos músculos, também potencializa a formação de cabelos, ossos, dentes, pele e na prevenção e combate a infecções.

A maior parte dos feijões contêm cerca de 5mg de ferro a cada 100g, mas o rajado, por exemplo, pode chegar a 18 mg de mineral na mesma porção.

O feijão é fonte de vitaminas B1, B2, B3 E B9 (que colaboram para o bom funcionamento do sistema nervoso e da medula óssea), em proteínas e minerais (potássio, ferro, fósforo, cálcio, cobre, zinco e magnésio) e lisina, aminoácido que contribui para o crescimento.

O remolho é uma técnica utilizada antes do cozimento das leguminosas. O truque de deixar o feijão de molho antes de cozinhá-lo tem um porquê, além de ajudar no processo de cozimento e melhora da maciez do grão reduzindo o tempo de cozimento, isso livra o alimento dos chamados antinutrientes, que ficam dissolvidos na água. Após esse tempo é muito importante descartar essa água do remolho.

Nutricionista Raquel Marques

Nutricionista Raquel Marques

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta