Alimentação saudável tem refeição colorida, por Gabi Marcelino

 

Legumes e vegetais coloridos fatiados

Por Gabi Marcelino, nutricionista da Congelados da Sônia

Equilíbrio. Se você busca uma alimentação saudável, esta é a melhor palavra para pensar na hora de escolher o que vai ao prato. Nem de mais, nem “de menos”. Muitas doenças e desequilíbrios nutricionais vêm de uma alimentação inadequada, em que faltam vitaminas e minerais (componentes presentes principalmente nos vegetais) e sobram gordura, corantes, sódio e outros ingredientes não saudáveis.

O estilo e a qualidade de vida, assim como a prática de atividade física, também determinam a prevenção ou não de muitas doenças. Mas a alimentação tem influência direta nesta briga, muitas vezes até mesmo contra a genética.

Pensando nos princípios de uma alimentação saudável, é necessária a presença de todos os grupos de alimentos que devem compor a dieta diária. Faça escolhas inteligentes. A alimentação saudável deve fornecer água, carboidratos, proteínas, lipídios, vitaminas, fibras e minerais. Todos são insubstituíveis e indispensáveis ao bom funcionamento do organismo.

Alimentação saudável tem variedade

Quando falamos em vitaminas para prevenção e redução do risco de doenças, sabe-se que quanto mais colorida é a alimentação, mais rica ele será em vitaminas e minerais. Portanto, não é um mito que “prato colorido” é melhor para a saúde.

As vitaminas são substâncias presentes nos alimentos de origem vegetal ou animal em quantidades muito pequenas quando comparadas aos carboidratos, proteínas e gorduras. Mas são essenciais à nutrição adequada. As frutas, os legumes e as verduras são especialmente ricos em várias vitaminas. Estas são divididas em lipossolúveis (A, D, E e K, que não podem ser produzidas pelo organismo humano, devendo ser fornecidos pela alimentação,) e hidrossolúveis (Complexo B e vitamina C).

Além das vitaminas e dos minerais, as verduras, os legumes, as ervas e temperos naturais, também contêm componentes bioativos. Alguns são especialmente importantes para a saúde humana. Dentre eles podemos citar:

  • Aliáceas, encontradas na cebola e no alho (que dão o sabor característico a essas hortaliças);
  • Fitoestrógenos, encontrados nos grãos e leguminosas, principalmente os de soja;
  • Glucosinolatos, encontrados nos vegetais crucíferos (couve e repolho);
  • Inibidores de proteases, encontrados em grãos e feijões;
  • Flavonóides, encontrados nas frutas, legumes e verduras e também no café e chá;
  • Cumarinas, encontradas principalmente na mandioca.

Outros compostos bioativos encontrados nos alimentos são: carotenóides (em frutas amarelas e verduras e legumes verde-escuros) e fosfolipídios (lecitina de soja).

Observando a pirâmide alimentar adaptada para a população brasileira, vemos que a recomendação diária para o consumo de frutas é de 3 a 5 porções/dia, e de hortaliças é de 4 a 5 porções/dia. Esses alimentos deixam nosso prato mais colorido e nutritivo. Fique de olho!

Pirâmide alimentar
Referência: Hospital Albert Einstein

Postagens Relacionadas

Uma resposta

  1. Diego
    | Responder

    Interessante.

Deixe uma resposta