Alimentação infantil: menos refrigerantes nas escolas

Menino bebendo líquidoA gente já falou aqui no blog sobre a importância de saber o que seu filho come na escola. Mas o que ele bebe é saudável? Se não é, vai passar a ser. De olho na alimentação infantil saudável, as fabricantes de refrigerantes decidiram parar de vender esse tipo de bebida para escolas que têm crianças menores de 12 anos. A medida vai valer a partir de agosto deste ano.

No comunicado oficial, as empresas reconhecem nessa faixa etária elas não têm maturidade para escolher o que consumem. As marcas se colocam como parceiras das famílias pela saúde infantil: “Coca-Cola Brasil, Ambev e PepsiCo Brasil entendem que devem auxiliar os pais ou responsáveis a moldar um ambiente em escolas que facilite escolhas mais adequadas para crianças em idade escolar, assim como estimular a hidratação e a nutrição, contribuindo para uma alimentação mais equilibrada.”

Cuidados com a alimentação infantil

As fabricantes se comprometeram a fornecer para as cantinas escolares apenas água mineral, sucos 100% de fruta, água de coco e bebidas lácteas. “Os refrigerantes têm sido relacionados ao ganho de peso e por muito tempo excluídos das recomendações nutricionais”, explica a nutricionista da Congelados da Sônia, Gabi Marcelino.

A nossa especialista lembra que cabe à família escolher quais alimentos são mais saudáveis e adequados aos pequenos. “A escola não tem poder de influenciar o hábito alimentar da criança sem a ajuda da família. Esta é uma árdua missão: decidir por eles e comer tão saudavelmente quanto eles”, conclui Gabi.

Os refrigerantes devem ser evitados e substituídos por bebidas naturais. E isso vale para a família toda, viu? O ideal é nem ter item na despensa. Reserve o consumo para festas e ocasiões especiais, quando é mais difícil controlar a tentação. Cuidar da saúde da sua família também é uma prova de amor!

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta