Alimentação anticâncer: entenda sua importância para prevenir a doença





O câncer é o maior problema de saúde pública do mundo. Trinta e dois milhões de pessoas têm a doença. Só no Brasil, segundo estimativas do INCA, serão 625 mil novos casos por ano a partir de 2020. O que chama a atenção, é que, grande parte dos casos poderiam ser evitados. Se trata de uma doença muito mais relacionada a ambiente e comportamento do que genética.

O câncer se desenvolve quando uma célula normal sofre mutação e se multiplica desordenadamente de forma rápida. Essa mutação pode ocorrer por diversas razões em pessoas que se expõem constantemente ao que se chama de carcinogênicos.

VILÕES

Alguns dos maiores causadores são: o cigarro; excesso de álcool; exposição a raios ultravioletas; alimentos contaminados com agrotóxicos e metais pesados; poluição ambiental da água, ar e solo; vírus como H. Pylori, hepatite (B/C) e HPV; estresse; drogas farmacêuticas; sedentarismo; obesidade e tipo de alimentação.

Como estamos expostos constantemente a fatores aos quais não temos controle e que favorecem o surgimento da doença, a forma de nos protegermos é por meio de hábitos e estilo de vida saudáveis. Por isso, a alimentação é fundamental.

Atualmente, a falta de tempo e a necessidade de praticidade, levaram as pessoas a consumirem muitos alimentos industrializados. Infelizmente, eles possuem muitos aditivos, conservantes, corantes, gorduras ruins e excesso de açúcar que, aumentam inflamação, agridem o organismo e favorecem o aparecimento de doenças.

A IARC (Agência Internacional de Pesquisa em Câncer), classificou no grupo 1 de causadores de câncer, os embutidos. O consumo de apenas 50g por dia, que equivale a 1 salsicha ou 3 fatias finas de presunto, aumentou em 18% o risco de câncer de intestino. Estão nesse grupo: linguiça, salsicha, mortadela, presunto, peito de peru, salame e bacon. Uma ótima forma de se proteger é reduzir ao máximo esse tipo de alimento.

COMO SE PREVENIR

Os legumes, verduras, frutas e fibras são grandes aliados quando se fala de prevenção. As brássicas (couve, couve-flor, brócolis, repolho, rabanete, nabo) por exemplo, são ricas em sulforafanos, compostos bioativos que previnem o surgimento do câncer. O consumo de 100g por dia reduz significativamente as chances de desenvolver a doença.

Outro composto muito benéfico é o resveratrol, que está presente em alimentos roxos como, uva, açaí e jabuticaba. Ele é capaz de diminuir a inflamação e combater o câncer em diversos momentos de seu desenvolvimento, inclusive inibindo o tumor de formar novos vasos sanguíneos e crescer. Uma boa opção de consumo é nos sucos de uva integral de garrafa (de preferência orgânico).

Adicionalmente, cúrcuma ou açafrão da terra, tem sido muito estudada nos últimos tempos pelo seu efeito anti-inflamatório e anticâncer. Está entre os principais alimentos que combatem, segundo pesquisas. Combina bem em frangos, ovo mexido, omelete, arroz e sopa. Uma dica é usar junto com pimenta do reino, pois seu efeito é potencializado. Além disso, acrescentar na comida após apagar o fogo.

Um alimento que também merece destaque é o gengibre. Possui gingerol, um composto que além de ser anti-inflamatório, aumenta as enzimas responsáveis pela detoxficação, ajudando o fígado nesse processo. Seu efeito anticâncer se dá por ajudar na morte das células cancerígenas, chamado de apoptose.

Outros grandes aliados na prevenção da doença são: o licopeno (presente principalmente no tomate, melancia e goiaba), chá verde, própolis, romã, cebola, alho, pimenta vermelha, carotenóides presentes em alimentos como (mamão, cenoura, abóbora, manga entre outros), ácido clorogênico em (maçã, morango, acerola e nos roxos) e selênio (muito presente na castanha do Pará).

CONCLUINDO

Não existem alimentos milagrosos, e sim um conjunto de coisas que vão levar a saúde. E para isso, mente e corpo não podem ser esquecidos. Praticar atividade física e controlar o estresse com práticas como a meditação, são fundamentais para quem busca saúde e longevidade. No que tange a alimentação, variar as cores, os tipos de frutas, legumes e verduras, garante que está fornecendo ao corpo os nutrientes que ele precisa para funcionar bem e longe de doenças como o câncer. O segredo é o equilíbrio.

vanessa moreira

Vanessa Moreira – Nutricionista Oncológica – INCA
– Mestre em Nutrição Clínica – UFRJ
– Nutricionista Clínica Funcional – VP
– Nutricionista Oncológica – INCA
– Nutrição Enteral e Parenteral – Santa Casa RJ


Deixe uma resposta